Portal da transparência

Sinal analógico de TV é desligado completamente nesta quarta-feira

O sinal analógico de TV será desligado às 23h59 desta quarta-feira (22) em Belo Horizonte e em mais 38 cidades de Minas Gerais. Quem não tiver se adequado vai ficar sem assistir à TV aberta.

O sinal analógico começou a ser desligado no dia 8 de novembro e, desde então, somente é possível assistir à programação da TV aberta por meio do sinal digital.

É importante verificar se a antena já é digital e se o aparelho de televisão precisa de um conversor externo, aparelho que transforma o sinal digital em analógico e permite que a TV continue transmitindo a programação.

Se o aparelho for uma televisão de tubo, é necessário instalar um conversor de sinal. Se o televisor for de tela fina e não tiver o conversor embutido, também precisará de um conversor de sinal. Para ter certeza se o televisor já tem o conversor embutido, consulte o manual do fabricante.

Iniciado em fevereiro de 2016, em Rio Verde (GO), o desligamento do sinal analógico de TV já ocorreu em 79 municípios.

Até o fim do ano, serão oito o número de capitais, além do Distrito Federal, que passarão a ser atendidas apenas com TV Digital (veja abaixo o cronograma para as capitais).

Até 2018, 1,3 mil cidades já estejam com o sinal analógico desligado, estima o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) (veja abaixo o calendário de desligamento nas cidades).

A Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) informa que o desligamento do sinal analógico em uma cidade só ocorre quando o sinal digital atinge, ao menos, 93% dos domicílios daquele município — há, no entanto, uma margem de erro de três pontos percentuais.

O que fazer?

Quem tem TV analógica vai precisar ter um conversor e uma antena digital para continuar a ver as imagens. A Empresa Administradora da Digitalização distribui kits gratuitos, com antena e conversor, aos beneficiários inscritos no Cadastro Único, que participam de programas como Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Tarifa Social de Energia Elétrica.

Ao todo, R$ 3,6 bilhões serão disponibilizados para promover a adoção de conversores e a adaptação à tecnologia da TV Digital – a quantia é custeada quase que integralmente por empresas de telecomunicações.

Em maio, o MCTIC informou que o desligamento do sinal analógico foi adiado em Fortaleza (CE), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), Juazeiro do Norte (CE), Sobral (CE), Campinas (SP), Franca (SP), Ribeirão Preto (SP), Santos (SP) e região do Vale do Paraíba (SP).

Aracaju (SE)
Desligamento: 30/mai/2018

Belém (PA)
Desligamento: 30/mai/2018

Boa Vista (RR)
Desligamento: 28/nov/2018

Campo Grande (MS)
Desligamento: 28/nov/2018

Cuiabá (MT)
Desligamento: 28/nov/2018

Curitiba (PR)
Desligamento: 31/jan/2018

Florianópolis (SC)
Desligamento: 31/jan/2018

João Pessoa (PB)
Desligamento: 30/mai/2018

Macapá (AP)
Desligamento: 28/nov/2018

Maceió (AL)
Desligamento: 30/mai/2018

Manaus (AM)
Desligamento: 30/mai/2018

Natal (RN)
Desligamento: 30/mai/2018

Palmas (TO)
Desligamento: 28/nov/2018

Porto Alegre (RS)
Desligamento: 31/jan/2018

Porto Velho (RO)
Desligamento: 28/nov/2018

Rio Branco (AC)
Desligamento: 28/nov/2018

São Luís (MA)
Desligamento: 28/mar/2018

Teresina (PI)
Desligamento: 31/mai/2018


TV Digital + 4G

Com o desligamento, a programação das emissoras da região de Recife ficará disponível somente no formato digital, que possui mais qualidade de som e imagem.

As transmissões de TV digital no Brasil começaram em 2007. Com o sinal digital, imagem e som possuem maior qualidade. Diferentemente do analógico, não sofre interferências, o que permite às imagens chegarem ao televisor sem chuviscos e “fantasmas”.

Com o desligamento do sinal analógico, as frequências serão usadas para a banda larga 4G.

Após o desligamento, quem sintonizar a TV em algum canal aberto cujo verá na tela uma cartela informativa durante 30 dias.